With Borders

No Borders

13/09/2012

EXPORTAÇÃO CATANDUVENSE TEM REDUÇÃO

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o número de exportações em Catanduva, no mês de julho, teve redução em relação ao ano anterior do mês vigente. Em julho de 2011, o município chegou a exportar R$ 87.555.060 e importou R$ 837.815, com saldo de R$ 86.717.245, já neste ano, a balança apontou que no mês de julho, o município importou R$ 42.859.657 e exportou R$ 1.088,083, fechando com saldo positivo de R$ 41.771.574. 
A pesquisa ainda destaca que os principais produtos comercializados pelo município são o suco de laranja, café solúvel, açúcares de cana, óleo de amendoim bruto, suco de laranja congelado, óleos essenciais de laranja, subprodutos de óleos essenciais, amendoim descascado e extratos de café. O Ministério ainda destacou os 30 países de destino dos produtos catanduvenses. Os dez primeiros entre eles estão: Japão, Bélgica, Itália, China, EUA, Austrália, Holanda, Rússia, Argentina e Malásia.
Na região, as cidades de São José do Rio Preto, Urupês e Novo Horizonte fecharam o mês com saldo negativo. Rio Preto teve redução de (R$ - 1.371.721), Urupês (R$ -4.552) e Novo Horizonte  (R$ -4.553.127). Já as cidades de Marapoama, Itajobi, Ariranha e Pindorama, assim como Catanduva, fecharam com saldo positivo. 
No mês de julho, os principais blocos econômicos em que os produtos catanduvenses foram exportados foram a União Europeia- UE com 32,23%, Ásia 29,96%, Estados Unidos 6,76% e Oriente Médio 5,7% . 
Em 2011, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior enumerou as principais empresas exportadoras de Catanduva. Na área das indústrias de alimentação, destacaram-se: Citrovita Agro Industrial LTDA, Usina São Domingos Açúcar e Álcool, NG Bioenergia S/A, Cocam – Cia de Café Solúvel e Derivados, Brumau – Comércio de Óleos Vegetais e Cerradinho Açúcar, Etanol e Energia.
“Esses estudos só compravam o que observamos todos os dias, que muitos caminhões carregados saem todos os dias dessas empresas rumo aos portos do País. Os próprios trabalhadores veem isso e percebem que o aproveitamento da capacidade produtiva está em 100%. Isso tudo nos leva a crer que as dificuldades passam longe dessas empresas”, salienta o presidente do Sindicato da Alimentação (Sinal) de Catanduva e região, João Agostinho Pereira.
As empresas catanduvenses que mais importam, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, são: Milk Vitta Comércio e Indústria LTDA, Cocam – Cia de Café Solúvel e Derivados, Citrovita Agro Industrial LTDA e Jamones Salamanca Indústria de Conservas LDTA.

Fonte: O Regional