With Borders

No Borders

14/09/2012

PRODUÇÃO INDUSTRIAL DOS EUA TEM MAIOR QUEDA DESDE MARÇO DE 2009

A produção industrial dos Estados Unidos recuou em agosto no maior ritmo desde março de 2009, reforçando os temores de que um setor crucial da economia do país dá sinais de enfraquecimento. O recuo foi de 1,2% em agosto, depois da alta de 0,5% registrada em julho (dado revisado), informou nesta sexta-feira o Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Analistas previam desde estabilidade até um recuo de 0,3%. A utilização da capacidade instalada caiu para 78,2%, abaixo dos 79,2% reportados no mês anterior.
A produção industrial tem sido um dos pilares mais importantes para a recuperação dos Estados Unidos, embora a atividade tenha mostrado sinais de estagnação nos últimos meses.
A maioria dos setores apresentou queda na produção no mês passado, com as manufaturas recuando 0,7%. A produção de veículos motores e partes recuou 4% em agosto, depois do avanço de 2,7% em julho.
Excluindo automóveis, a produção manufatureira caiu 0,4%, enquanto a produção de bens de consumo caiu 1,2%.
“O setor de manufatura tem perdido força em face das turbulências econômicas globais e da incerteza política doméstica”, afirmou Nigel Gault, economista-chefe da corretora IHS Global Inshgit em Lexington, Massachusetts, falando antes do relatório. “O crescimento mais fraco nas exportações e nos gastos de capital das empresas manterá o crescimento abaixo do patamar ideal.”
O furacão Isaac limitou a produção na região da costa do Golfo do México no fim de agosto, reduzindo a produção industrial em estimados 0,3 pontos percentuais, segundo o Fed.

Fonte: Valor Econômico