With Borders

No Borders

18/09/2012

IMPORTAÇÃO DE QUÍMICOS SOMA US$ 4,43 BI EM AGOSTO

O ritmo de importação de produtos químicos em agosto reforça a teoria de que a indústria brasileira começa a dar os primeiros sinais mais claros de recuperação. Foram importados US$ 4,43 bilhões (preço FOB) no mês passado, número 28,2% superior ao de julho e maior nível deste ano. Na comparação com agosto de 2011, quando as importações atingiram recorde histórico de US$ 4,45 bilhões, o resultado do mês passado apresentou queda de apenas 0,4%, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim).
O Relatório de Estatísticas de Comércio Exterior (Rece) da entidade mostra que as exportações somaram US$ 1,36 bilhão em agosto, alta de 12,1% ante julho deste ano, mas queda de 9,9% em relação a agosto de 2011. Com isso, o déficit do setor somou US$ 3,07 bilhões em agosto e atingiu US$ 17,30 bilhões no acumulado entre janeiro e agosto, alta de 3,2% em relação ao ano passado.
As exportações brasileiras no período de oito meses alcançaram US$ 10 bilhões, com retração de 4,5% na comparação com o mesmo intervalo do ano passado. As importações cresceram 0,2% no mesmo período, para US$ 27,30 bilhões.
Os números reforçam a necessidade de medidas de estímulo à competitividade do setor, incluindo o aumento do imposto de importação anunciado pelo governo federal no início do mês. "O fortalecimento do combate a práticas administrativas e aduaneiras irregulares, a revisão de normas aplicáveis ao comércio exterior, particularmente quanto à atualização do marco regulatório de defesa comercial, e a recente adoção das proteções tarifárias adicionais são importantes medidas tomadas pelo governo em um momento crítico para a competitividade da indústria brasileira", destaca em nota a diretora de Comércio Exterior da Abiquim, Denise Naranjo. No acumulado dos últimos 12 meses, o déficit da indústria química soma US$ 27 bilhões.


Fertilizantes


O levantamento da entidade mostra que as compras externas de intermediários para fertilizantes, principal item da ponta importadora, somaram US$ 980,7 milhões em agosto, expansão de 55,4% em relação a julho. Na comparação com agosto do ano passado, as importações encolheram 2,2%. Em volume, as importações de intermediários cresceram 49,1% na comparação anualizada, para 2,16 milhões de toneladas. Ante agosto de 2011, as importações encolheram 4,5%.
Na ponta exportadora, o Brasil movimentou US$ 215,3 milhões com a venda de resinas termoplásticas em agosto, montante 7,6% superior a julho deste ano, mas 10,6% menor do que agosto de 2011. Foram exportadas 155 mil toneladas de resinas, resultado 12,3% superior a julho e 5,1% maior do que agosto do ano passado.

Fonte: Agência Estado