With Borders

No Borders

17/02/2012

SEBRAE DIVERSIFICA ESFORÇOS POR EXPORTAÇÕES

Vendas do segmento ao exterior cresceram 49% de 2009 para 2010, mas ainda respondem por menos de 1% do total


O Sebrae, em parceria com Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), e outras 12 instituições nacionais, participa do Plano Nacional da Cultura Exportadora 2012-2015, que será implementado a partir de abril. A iniciativa visa a incrementar a participação das micro e pequenas empresas (MPE) nas exportações brasileiras.
Segundo os dados mais recentes do MDIC, o volume exportado pelas MPE cresceu 49% entre 2009 e 2010, contra 32% da média geral das exportações brasileiras no período. Em 2010, foram comercializados US$ 1,9 bilhão pelo segmento.
Apesar de crescerem em ritmo mais acelerado que as exportações em geral, as vendas das MPE para o exterior respondem por cerca de 1% do total comercializado pelo país. “A força do mercado interno faz com que os pequenos empresários estejam muito voltados para o consumidor brasileiro, mas com capacitação pretendemos que eles percebam que também há grandes oportunidades de negócios no exterior”, afirma o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto. O Plano Nacional disseminará produtos e serviços oferecidos pelas entidades participantes para a área de comércio exterior.
“As micro e pequenas empresas fazem parte do tecido produtivo e econômico de cada estado e são, em decorrência, responsáveis por grande parte da geração de emprego e renda no mercado interno. Elas serão beneficiárias diretas das ações escolhidas estrategicamente em cada unidade da Federação”, afirma a secretária de Comércio Exterior do MDIC, Tatiana Lacerda Prazeres.
O Plano é uma das ações das quais o Sebrae participa para elevar o volume exportado e a quantidade de empreendimentos que vendem ao exterior. Apesar de representarem 99% das empresas brasileiras, as MPE integram menos da metade dos exportadores (46%). Para ajudá-las a ampliar esse filão, o Sebrae oferece ferramentas que capacitam o empreendedor para conquistar o mercado estrangeiro. São palestras, cursos e consultorias que contribuem para a inserção internacional de forma competitiva.
Desde 2009, o Sebrae mantém Convênio de Cooperação Técnica com o Banco do Brasil, que prevê a convergência de esforços para difusão da cultura exportadora e capacitação de empresários. A parceria, renovada no ano passado, vigora até agosto de 2013. Em 2012, haverá oito encontros empresariais em diferentes estados nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. A expectativa é que cerca de 50 MPE participem de cada encontro, que irá abordar o que o Sebrae e o banco desenvolvem para apoiar o comércio exterior.
Além desse acordo, o Sebrae oferece a capacitação Planejando para Internacionalizar a fim de incentivar os exportadores. A consultoria foi desenvolvida como apoio aos empresários, para que possam elaborar um plano inicial de internacionalização e avaliar a capacidade para atuar no mercado externo. A ferramenta faz parte do Sebrae Mais - Programa Sebrae para Empresas Avançadas. Aborda conceitos e formas de internacionalização para que os participantes compreendam as relações entre um pequeno negócio e o mercado global.
Na página do Sebrae na internet, o empreendedor obtém informações sobre como exportar, acessar estudos e publicações, ouvir entrevistas com especialistas e ver dicas para criar uma imagem favorável no exterior. Em um link, é possível fazer um autodiagnóstico on line e saber se a empresa está preparada para vender a outros países. O objetivo é ajudar o empresário a entender o mercado externo. O acesso pode ser feito pelo endereço:
http://www.sebrae.com.br/atender/customizado/internacionalizacao-da-micro-e-pequena-empresa.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias.