With Borders

No Borders

02/10/2012

CEPAL REDUZ PROJECÇÃO DE CRESCIMENTO DA REGIÃO PARA 2012

Santiago - As economias da América Latina crescerão 3,2 por cento em 2012, abaixo da projeção de 3,7 por cento divulgada em Junho, em consequência da fragilidade da economia mundial, que provocou um impacto sobre o comércio exterior da região, anunciou a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal).
\"A desaceleração das economias durante 2011 estendeu-se durante o primeiro semestre de 2012, o que provocou a redução da projeção de crescimento para o ano completo a 3,2 por cento, contra 3,7 por cento anunciado em Junho\", afirma um relatório da Cepal.
Para 2013, a Cepal prevê uma leve recuperação, com crescimento regional calculado de 4 por cento.
A fragilidade da economia mundial, causada principalmente pelas dificuldades enfrentadas pela Europa, Estados Unidos e China, afeta o crescimento da América Latina e Caribe, região que terá em 2012 uma expansão menor que em anos anteriores, destaca o documento do organismo ligado às Nações Unidas.
A situação da economia mundial provoca, sobretudo um \"esfriamento da demanda externa e uma tendência decrescente dos preços da maioria dos principais bens básicos de exportação\", motor do crescimento regional, que tem transformado o comércio exterior \"no principal canal de transmissão da crise internacional à economia da região\", segundo a Cepal.
De acordo com a Cepal, o Brasil deve ter crescimento de 1,6 por cento em 2012.

Fonte: AngolaPress