With Borders

No Borders

02/10/2012

EXPORTAÇÕES DE MILHO SUPERAM EM 87% AS DE SOJA NO MÊS DE SETEMBRO

No mês de setembro, as exportações brasileiras de milho voltaram a superar, em volumes, as vendas externas de soja em grão. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/MDIC), foram embarcadas no mês passado 3,145 milhões de toneladas de milho, crescimento de 90% ante setembro de 2011. O volume exportado do grão é também 87% maior do que o de soja, que recuou 40% em setembro, para 1,681 milhão de toneladas. Em agosto, o milho já havia superado os embarques da oleaginosa.
Em receita, a soja mantém a liderança na comparação com o milho, mesmo com um faturamento 30,7% menor. Os embarques de soja renderam no mês passado US$ 1.009 bilhão, enquanto os do milho - 69% maiores - resultaram em US$ 846,6 milhões.
No acumulado de 2012, no entanto, a distância entre os dois grãos ainda é grande, tanto em volume quanto em receita. A soja soma entre janeiro e setembro embarque de 31,5 milhões de toneladas e receita de US$ 16,6 bilhões. O milho no mesmo período teve exportação de 9,3 milhões de toneladas e receita de US$ 2,4 bilhões.
Com exceção do frango, todas as carnes in natura apresentaram aumento de exportações em setembro. As de origem bovina renderam US$ 421,1 milhões no mês, 7,7% de aumento, e em volumes avançaram 22,5%, para 90,9 mil toneladas. Os embarques de carne suína resultaram em receita de US$ 146,1 milhões, crescimento de 43,9% sobre o mesmo período de 2011. Por fim, as exportações de carne de frango in natura ficaram praticamente estáveis em setembro com receita de US$ 566,1 milhões, 0,3% abaixo do registrado um ano antes.
Maior exportador mundial de café e açúcar, o Brasil em setembro amargou forte queda dos embarques das duas commodities. As exportações de açúcar bruto recuaram 21%, para US$ 1,047 bilhão, e os de café em grão (in natura) mergulharam 47%, para US$ 411,5 milhões. Em volumes, ambas as commodities declinaram: o açúcar 8,7%, para 2,1 milhões de toneladas, e o café, 26,1%, para 1,968 milhão de sacas.
A boa notícia ao setor sucroalcooleiro veio dos embarques de etanol, que cresceram 125% em setembro, para US$ 331 milhões. Foram exportados 452,7 milhões de litros, ante os 174,3 milhões de litros de setembro do ano passado.

Fonte: Valor Econômico