With Borders

No Borders

03/10/2012

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS PARA A ARGENTINA CAEM 25,8% EM SETEMBRO

As exportações brasileiras para a Argentina caíram 25,8% em setembro, em comparação com o mesmo mês do ano passado, queda superior a US$ 700 milhões, informou nesta segunda-feira o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A redução nas vendas ao principal parceiro brasileiro no Mercado Comum do Sul (Mercosul) foi provocada pela desaceleração econômica, pela queda de preços internacionais e por barreiras à entrada de produtos, explicou a secretária de Comércio Exterior, Tatiana Prazeres. A secretária informou, porém, que as negociações entre os dois países para retirada das barreiras ao comércio tem levado a um aumento progressivo das exportações do Brasil à Argentina. Em comparação a agosto, as exportações no mês passado cresceram 7,4%. A queda nas vendas para a Argentina entre janeiro e setembro, em comparação com o mesmo período do ano passado, chegou a 20,2%. “Não há interrupção de embarques, mas os setores apontam dificuldades”, disse Tatiana. No início do ano, em reação ao bloqueio nos embarques, o governo brasileiro chegou a criar barreiras a produtos argentinos, sob alegações técnicas e sanitárias, o que provocou queda de 6,53% nas importações provenientes do país vizinho, nos primeiros nove meses de 2012, em comparação com o mesmo período de 2011. As importações provenientes da Argentina também sofreram queda de 6,3% na média diária de importações no período de janeiro a setembro, comparado com os primeiros nove meses de 2011. Comparadas pelas médias diárias, houve ligeira recuperação nas importações brasileiras de produtos argentinos em setembro (2%, comparado a setembro de 2011). Como houve mais dias úteis em 2011, o valor total das importações brasileiras foi maior no ano passado: US$ 12,4 bilhões até setembro, enquanto de janeiro a setembro de 2012 as importações ficaram em US$ 11,6 bilhões.

Fonte: Valor Econômico