With Borders

No Borders

16/10/2012

EXPORTAÇÕES DO CENTRO-OESTE VOLTAM A CRESCER EM SETEMBRO

Brasília – A região Centro-Oeste foi a única que apresentou crescimento nas exportações em setembro de 2012. As vendas regionais no mês foram de US$ 2,122 bilhões, com aumento de 7,45% sobre os embarques de setembro de 2011 (US$ 1,975 bilhão) e participação de 10,61% sobre o total exportado pelo país em setembro (US$ 19,998 bilhões). Desta forma, as vendas da região voltaram a se expandir, no mesmo comparativo, o que também ocorreu em julho passado (31,4%), revertendo retração verificada em agosto deste ano (-3,97%). O Centro-Oeste obteve superávit de US$ 1,172 bilhão, com compras externas de US$ 949 milhões. O estado que mais exportou na região foi Mato Grosso, com vendas mensais de US$ 1,019 bilhão, e também foi o que verificou maior superávit regional, de US$ 885 milhões. Goiás foi o que mais importou na região no período (US$ 410 milhões). Em valores absolutos, a Região Sudeste foi a que mais vendeu ao setor externo (US$ 10,936 bilhões), com retração de 13,7% sobre as exportações de setembro de 2011 (US$ 12,672 bilhões). A participação das vendas do Sudeste no mês foi de 54,69% sobre o total embarcado pelo país. A importação foi também a maior entre as regiões brasileiras, em setembro, e somou US$ 9,437 bilhões. Com isso, o saldo regional ficou positivo em US$ 1,498 bilhão, o maior entre as regiões, e o estado que mais contribuiu para esse resultado foi Minas Gerais, com superávit de US$ 1,710 bilhão, o maior entre os estados. São Paulo foi o maior exportador da região e do país (US$ 5,318 bilhões) e o estado também foi responsável pelo maior volume de importações na região e no país em setembro (US$ 5,933 bilhões). A Região Sul vendeu US$ 3,634 bilhões, com queda de 18,46% sobre o comercializado em setembro do ano passado (US$ 4,457 bilhões), e com participação de 18,17% nas exportações brasileiras. A região adquiriu US$ 3,917 bilhões no exterior, o que resultou no déficit mensal de US$ 283 milhões. O Rio Grande do Sul exportou o maior valor entre os estados da região no mês (US$ 1,497 bilhão) e o foi o único a verificar superávit (US$ 210 milhões). O Paraná foi o maior importador regional em setembro (US$ 1,491 bilhão). Na Região Nordeste, houve queda de 10,66% no comparativo das vendas ao mercado externo em setembro deste ano (US$ 1,499 bilhão) com as do ano passado (US$ 1,678 bilhão). As exportações nordestinas representaram 7,5% do total mensal. Em relação às importações, as compras regionais somaram US$ 1,644 bilhão, o que levou a um déficit no mês de US$ 145 milhões. A Bahia foi o estado nordestino que mais exportou em setembro (US$ 859 milhões) e o maior importador regional (US$ 528 milhões). Os embarques da Região Norte em setembro (US$ 1,599 bilhão) corresponderam a 8% do total exportado pelo país e tiveram redução de 23,45% na comparação com o mesmo mês de 2011 (US$ 2,089 bilhões). O Norte importou US$ 1,482 bilhão do mercado externo e houve superávit de US$ 116 milhões. O Pará foi o maior exportador regional (US$ 1,339 bilhão) e o Amazonas registrou o maior valor nas importações da região (US$ 1,306 bilhão) em setembro. Em setembro, doze estados brasileiros tiveram crescimento das exportações no comparativo com o mesmo período de 2011. O maior aumento relativo foi registrado por Rondônia, com crescimento de 176,34%, se comparado a setembro de 2011, de US$ 20 milhões para US$ 57 milhões. Em seguida estão o Distrito Federal, com crescimento de 93,24% (de US$ 12 milhões para US$ 24 milhões); Tocantins, com aumento de 80,63% (de US$ 58 milhões para US$ 106 milhões); e Goiás, com 61,29% (de US$ 20 milhões para US$ 36 milhões). Ano No acumulado do ano, duas regiões registram aumento das vendas externas. O Centro-Oeste teve crescimento de 21,52% nas exportações em comparação com os nove primeiros meses de 2011 (de US$ 15,624 bilhões para US$ 18,986 bilhões). O Nordeste teve incremento de 1,24% nas exportações, passando de US$ 13,518 bilhões para US$ 13,687 bilhões. Nas demais regiões, houve queda. O Sudeste, maior região exportadora brasileira, teve queda de 7,98% nas vendas externas do período (de US$ 107,887 bilhões para US$ 99,280 bilhões). Nos nove primeiros meses do ano, 13 estados tiveram expansão nas vendas ao mercado externo em relação ao mesmo período de 2011. Entre estes, o que apresentou maior crescimento foi Rondônia (69,76%), com as vendas passando de US$ 359 milhões para US$ 611 milhões. Em seguida aparece Pernambuco (45,34%), com as exportações indo de US$ 688 milhões para US$ 1 bilhão. As vendas piauienses saltaram de US$ 130 milhões para US$ 170 milhões, com o estado tendo crescimento de 31,06% no ano. A Paraíba registrou alta de 28,54%, com as exportações aumentando de US$ 127 milhões para US$ 163 milhões.

Fonte: MDIC