With Borders

No Borders

22/10/2012

TERCEIRA SEMANA DE OUTUBRO REGISTRA EXPORTAÇÕES DE US$ 4,389 BILHÕES

As exportações brasileiras, na terceira semana de outubro (15 a 21), com cinco dias úteis, foram de US$ 4,389 bilhões (média diária de US$ 877,8 milhões). O resultado é 19,3% inferior à média de US$ 1,088 bilhão até a segunda semana do mês. Neste comparativo, houve retração nas exportações das três categorias de produtos. Entre os produtos semimanufaturados (-28,2%), o declínio foi mais acentuado para açúcar em bruto, celulose, semimanufaturados de ferro e aço, couros e peles, ouro em forma semimanufaturada, e óleo de soja em bruto. Nos básicos (-23,5%), houve queda maior para petróleo, minério de ferro, carne bovina e de frango, farelo de soja, café em grão, soja em grão e fumo em folhas. Para os manufaturados (-10,5%), a redução ficou mais por conta de aviões, açúcar refinado, autopeças, automóveis de passageiros, óleos combustíveis e partes de motores para veículos. As importações, no período, foram de US$ 4,811 bilhões (resultado médio diário de US$ 962,2 milhões) e apontou-se aumento de 7,4%, sobre a média até a segunda semana de outubro (US$ 896 milhões), com crescimento nos gastos com combustíveis e lubrificantes, aparelhos eletroeletrônicos, veículos automóveis e partes, químicos orgânicos e inorgânicos, e adubos e fertilizantes. Na terceira semana de outubro, o saldo comercial ficou deficitário em US$ 422 milhões, com desempenho médio diário negativo de US$ 84,4 milhões, e a corrente de comércio somou US$ 9,2 bilhões, com resultado médio por dia útil de US$ 1,84 bilhão. Mês Nos 14 dias úteis de outubro (1° a 21), as exportações foram de US$ 14,184 bilhões, com média diária de US$ 1,013 bilhão. Pela média, houve redução de 8,5%, em relação ao resultado de outubro de 2011 (US$ 1,107 bilhão). Houve recrudescimento nos embarques de manufaturados (-5,9%), provocado por vendas menores de aviões, veículos de carga, automóveis de passageiros, máquinas para terraplanagem, óleos combustíveis, tratores e partes de motores para veículos automóveis. Entre os básicos (-14,1%), a retração foi mais forte na comercialização de petróleo em bruto, café em grão, minério de ferro e soja em grão. As vendas de produtos semimanufaturados (6,1%), no entanto, cresceram, neste comparativo, com destaques para alumínio em bruto, óleo de soja em bruto, ouro e forma semimanufaturada, açúcar em bruto, ferro fundido e ferro-ligas. Na comparação com o resultado diário do mês de setembro deste ano (de US$ 1,052 bilhão), as exportações caíram 3,7%. Houve diminuição nas vendas produtos de manufaturados (-7,3%) e básicos (-5,7%), enquanto que aumentaram as vendas de semimanufaturados (15,2%). As aquisições no exterior, em outubro, estão em US$ 12,875 bilhões (média de US$ 919,6 milhões). Houve diminuição de 7% na comparação com a média de outubro do ano passado (US$ 989,1 milhões), com queda, principalmente, nos gastos com combustíveis e lubrificantes (-42,3%), veículos automóveis e partes (-17,5%), borracha e obras (-15,8%), e siderúrgicos (-13,4%). Já sobre o resultado verificado em setembro passado (US$ 918,1 milhões), houve aumento, principalmente, nas importações de equipamentos mecânicos (12,5%), adubos e fertilizantes (7,6%), veículos automóveis e partes (4,3%), plásticos e obras (3,7%), e instrumentos de ótica e precisão (3,4%). A balança registra saldo positivo no mês de US$ 1,309 bilhão (média diária de US$ 93,5 milhões). Pela média, o resultado é 20,7% inferior ao verificado em outubro passado (US$ 118 milhões) e 30,5% menor ao de setembro último (US$ 134,5 milhões). A corrente de comércio, no acumulado mensal, somou US$ 27,059 bilhões, com desempenho médio de US$ 1,932 bilhão. O valor médio apresentou retração de 7,8% na comparação com outubro de 2011 (US$ 2,096 bilhões) e de 1,9% em relação a setembro deste ano (US$ 1,97 bilhão) Ano De janeiro até a terceira semana de outubro, a corrente de comércio totalizou US$ 372,527 bilhões (média diária de US$ 1,835 bilhão), com redução de 3,6% sobre a média do mesmo período do ano passado (US$ 1,904 bilhão). Nos 203 dias úteis de 2012, o superávit da balança comercial é de US$ 17,033 bilhões (média diária de US$ 83,9 milhões). O resultado é 27,9% menor que o verificado no mesmo período do ano passado (média diária de US$ 116,4 milhões). No acumulado do ano, as exportações alcançaram US$ 194,780 bilhões (média diária de US$ 959,5 milhões), resultado 5% abaixo do verificado no mesmo período de 2011, que teve média diária de US$ 1,010 bilhão. O acumulado anual das importações está 2% menor em relação ao ano passado (média diária de US$ 893,8 milhões). No ano, as compras brasileiras no mercado externo chegam a US$ 177,747 bilhões (média diária de US$ 875,6 milhões).

Fonte: MDIC