With Borders

No Borders

27/02/2012

CAPITAL E TRABALHO MOBILIZAM-SE PARA ELIMINAR INCENTIVOS DO ICMS ÀS IMPORTAÇÕES

Dirigentes de entidades da classe empresarial e trabalhista se reúnem nesta terça-feira, 28 de fevereiro, às 10h30, com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), em seu gabinete, para solicitar rapidez na tramitação da Resolução 72/2010 do Senado, que elimina os incentivos do ICMS às importações.
A audiência dá início a movimento de mobilização do capital e do trabalho pelo fim do incentivo. Participam da reunião, entre outros dirigentes, os presidentes da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, do Instituto Aço Brasil, que reúne a indústria siderúrgica, Marco Polo Lopes, da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), e um dirigente da CUT.
O movimento, que chama de Guerra dos Portos os incentivos do ICMS às importações, une 16 entidades patronais e seis trabalhistas.
O empresariado estima que os incentivos do ICMS a produtos importados, concedidos por dez governos estaduais, cortou a abertura de 771 mil empregos diretos e indiretos desde 2010 e o PIB deixou de gerar R$ 18,9 bilhões naquele ano. Nota técnica da CNI exemplifica que, com a redução do ICMS, um produto importado que tenha custado R$ 1 mil é vendido pelo varejo a R$ 1.487,70, contra o preço final de R$ 1.540,68 do produto nacional.
A Resolução 72/2010, de autoria do senador Romero Jucá (PMDB-RR), enfrenta manobras regimentais para não ser votada.

Fonte: Confederação Nacional da Indústria.