With Borders

No Borders

29/10/2012

MARINHA DO BRASIL ESTABELECE NOVOS PARÂMETROS OPERACIONAIS PARA PORTOS DE ITAPOÁ E SÃO FRANCISCO DO SUL

Os terminais que compõem o Complexo Portuário da Babitonga já podem operar definitivamente os maiores navios que navegam em águas brasileiras A Marinha do Brasil, através da Capitania dos Portos de Santa Catarina, em conjunto com a Delegacia da Capitania dos Portos de São Francisco do Sul, emitiu portaria nº 48/cpsc de 17 de outubro de 2012, elevando os parâmetros dos navios mercantes que atracam nos Portos de Itapoá e São Francisco do Sul. Segundo a Portaria, assinada pelo Capitão Claudio da Costa Lisboa, ficam homologados os seguintes parâmetros: Porto de São Francisco do Sul: navios até 310 metros de comprimento e 40 metros de largura. Porto Itapoá: navios até 334 metros e 46 metros de largura Os calados nos dois Portos sofrem variações de acordo com o comprimento dos navios. Além disso, navios com até 286 metros de comprimento e 40 metros de largura, poderão efetuar suas manobras nos períodos Diurno e Noturno. Nessas condições, o Complexo Portuário da Babitonga, torna-se referência nacional na atracação dos grandes navios mercantes. Esta tendência é uma das principais características da navegação moderna, onde os armadores investem cada vez mais na construção dos ditos “Super-Navios”, porém, poucos Terminais tem condições de recebe-los, especialmente no Brasil. Dessa forma, o complexo sai na frente, e reforça ainda mais sua vantagem competitiva no cenário mundial da logística e do comércio internacional. Para Paulo Corsi, presidente do Porto de São Francisco do Sul, “este modelo moderno e exigente presente em praticamente todos os terminais do mundo já é muito forte no Brasil. O Complexo Portuário da Babitonga busca se alinhar a essas condições. Estamos trabalhado no sentido certo, de contribuir para o desenvolvimento da nossa região e de nosso país”. O Superintendente do Porto Itapoá, Patrício Junior, enfatiza ainda que “desde o início das operações do Porto Itapoá, temos trabalhado dia e noite, com a Praticagem, o Porto de São Francisco do Sul e Capitania dos Portos, para buscarmos melhorias nas condições de entrada e saída dos navios, tornando o Complexo da Babitonga cada vez mais competitivo. A Baía da Babitonga é um lugar privilegiado. Suas condições naturais de águas calmas e profundidade, somada ao trabalho coletivo realizado, dão ainda mais satisfação quando vemos uma decisão tão importante como esta”. Uma série de estudos náuticos estão em fase final de conclusão com o objetivo de melhorar ainda mais os parâmetros operacionais do Complexo da Babitonga, tornando o mesmo o destino certo das grandes embarcações na região Sul do Brasil. Assessoria de Comunicação Autoridade Portuária de São Francisco do Sul - APSFS Porto Itapoá

Fonte: Autoridade Portuária de São Francisco do Sul - APSFS