With Borders

No Borders

27/02/2012

ITAÚ, BANCO DO BRASIL E BRADESCO LIDERAM RANKING DE PROCESSOS ABERTOS PELA CVM POR QUEIXAS DE INVESTIDORES

Os grupos Itaú, Banco do Brasil e Bradesco foram os participantes do mercado de capitais brasileiro mais citados em processos abertos no segundo semestre do ano passado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Os processos resultaram de denúncias e reclamações feitas por investidores.
Itaú e Banco do Brasil tiveram 32 processos abertos, cada um, no período, enquanto o Bradesco teve 31. Os dados não consolidados revelam que as corretoras Gradual e XP Investimentos concentraram os processos no período, com 25 e 23, respectivamente. Considerando o ano de 2011, o Bradesco liderou o ranking, com 80 processos abertos, seguido do Banco do Brasil (64 processos) e Itaú (63).
Os dados constam do Boletim Semestral do Programa de Orientação e Defesa ao Investidor (Prodin), divulgado hoje (27), no Rio de Janeiro, pela CVM, autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda. Na análise de julho de 2009 a junho de 2011, o conglomerado Itaú-Unibanco manteve-se na liderança entre os participantes do mercado com maior número de reclamações dos investidores, com 266 processos abertos. Aparece em seguida o conglomerado Bradesco, com 176 processos, e o Banco do Brasil, com 137 processos.
O superintendente de Proteção e Orientação a Investidores da comissão, José Alexandre Vasco,disse à Agência Brasil que o boletim objetiva divulgar o balanço das principais queixas dos investidores, fornecendo subsídios à fiscalização do mercado. “As reclamações e denúncias são investigadas caso a caso e, muitas vezes, geram processo sancionador”, disse.
José Alexandre Vasco informou que ainda no primeiro semestre deste ano a CVM deve lançar um novo portal do investidor, para substituir o que está em operação desde 2007. O portal auxilia os investidores que já estão operando no mercado de capitais brasileiro ou que pretendem ingressar nesse tipo de investimento.

Fonte: Agência Brasil.