With Borders

No Borders

22/10/2013

TRADING COMPANIES EXPORTAM US$ 17,631 BILHÕES DE JANEIRO A SETEMBRO

De janeiro a setembro deste ano, as empresas comerciais exportadoras, conhecidas também como trading companies, exportaram US$ 17,631 bilhões e importaram US$ 3,047 bilhões. Assim, a corrente de comércio do segmento foi de US$ 20,678 bilhões com saldo positivo de US$ 14,585 milhões.


Em relação ao total vendido pelo Brasil ao exterior no período (US$ 177,650 bilhões), as exportações das empresas trading companies representaram 9,9%. Já em relação ao total importado pelo país até setembro (US$ 179,259 bilhões), a participação do segmento foi de 1,7%.


No comparativo com o mesmo período de 2012, as vendas brasileiras das empresas comerciais exportadoras (US$ 18,477 bilhões) caíram 4,6% e as importações (US$ 3,744 bilhões) diminuíram 18,6%. O saldo entre janeiro e setembro do ano passado foi de US$ 14,730 milhões, o que representa redução de 1% em relação ao mesmo período de 2013. A corrente de comércio foi de US$ 22,218 bilhões em 2012 e retrocedeu 6,9% em relação ao mesmo período de 2013.


Mercados


A China foi o principal mercado de destino das exportações realizadas por trading companies de janeiro a setembro de 2013. No período, as vendas somaram US$ 7,545 bilhões, representando 42,8% do total exportado. Na sequência, entre os principais mercados de destino, estão o Japão (US$ 1,506 bilhão e participação de 8,5%), os Países Baixos (US$ 965,1 milhões; 5,5%), a Coreia do Sul (US$ 939,6 milhões; 5,3%), e a Alemanha (US$ 677,4 milhões; 3,8%).


Entre os mercados de origem das importações a China também foi o principal fornecedor do segmento das trading companies, somando US$ 631,5 milhões, equivalente a 20,7% das compras totais. Na segunda posição está a Argentina (US$ 589,6 milhões; participação de 19,4%), seguida por Estados Unidos (US$ 441,1 milhões; 14,5%), Reino Unido (US$ 250,3 milhões; 8,2%) e México (US$ 216,6 milhões; 7,1%).


Produtos


De janeiro a setembro de 2013, as exportações do segmento tiveram predominância de produtos básicos, que corresponderam a 88,8% do valor vendido. No conjunto dos industrializados, os bens manufaturados representaram 8,2% da pauta e os semimanufaturados, 3%. Os principais produtos básicos exportados foram: minério de ferro (US$ 10,411 bilhões), soja em grão (US$ 3,443 milhões), milho em grão (US$ 908,4 milhões), farelo de soja (US$ 490,9 milhões), e carne de frango (US$ 221,8 milhões).


Já as importações brasileiras efetuadas pelas trading companies são em sua maioria de bens industrializados. Do total das compras realizadas nos nove meses de 2013, os produtos industrializados representaram 97,5% (92,8% de manufaturados e 4,7% de semimanufaturados). Os destaques nas importações foram os automóveis de passageiros (US$ 1,108 bilhão), os aparelhos transmissores e receptores de telefonia celular (US$ 178,6 milhões), os pneumáticos (US$ 139,3 milhões), as máquinas e aparelhos de terraplanagem (US$ 114), e as máquinas automáticas para processamento de dados (US$ 97,4 milhões).


Trading companies


As vendas ao exterior por intermédio das empresas trading companies são classificadas como exportações indiretas e são equiparadas às exportações diretas no aspecto fiscal. Elas apresentam vantagens, principalmente, para o pequeno e médio produtor nacional que não dispõem de uma estrutura própria dedicada às operações de comércio exterior.

Fonte: MDIC