With Borders

No Borders

04/12/2013

MISSÃO AO MARROCOS GERA US$ 4,8 MILHÕES EM NEGÓCIOS E EXPECTATIVAS DE VENDAS

A missão empresarial brasileira ao Norte da África chegou, nessa terça-feira, a Casablanca, no Marrocos, onde empresários dos dois países tiveram encontros de negócios. Ao fim do dia, foram realizadas operações no valor de US$ 975 mil e foi gerada uma expectativa de US$ 3,825 milhões em negócios futuros, num prazo máximo de 12 meses. Participaram das 56 reuniões de negócios, empresas brasileiras de construção civil, de serviços de engenharia, logística e transporte, dos setores farmacêutico, de metalurgia, de material elétrico, de equipamentos agrícolas e médico-hospitalares, a Associação Brasileira de Franchising e empresas comerciais exportadoras.


Na cerimônia de abertura do Fórum Empresarial, em Casablanca, o secretário-executivo do MDIC, Ricardo Schaefer, lembrou que a corrente de comércio Brasil-Marrocos atingiu US$ 2 bilhões, em 2012, mas que é preciso diversificar a pauta das exportações. Em seu discurso para empresários e autoridades dos dois países, o chefe da delegação brasileira informou que 85% do que o Brasil exporta para o Marrocos basicamente é açúcar e milho e 93% do que o Marrocos exporta para o Brasil são adubos e fertilizantes. "Precisamos agregar valor a esta pauta. Colocá-la num outro patamar. Essa é a vontade dos dois governos", disse.


"Para atingir essa meta, vamos realizar uma série de encontros governamentais com autoridades do Marrocos para ampliarmos e enriquecermos nossas exportações e importações. O ano de 2013 foi muito rico nas nossas relações governamentais. Tivemos a visita do chanceler e do ministro dos Transportes do Marrocos ao Brasil, que convidaram os empresários brasileiros a investirem nas zonas francas que existem aqui."


Schaefer também declarou que pretende propor às autoridades marroquinas o estabelecimento de um um Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos. O objetivo é servir como base estruturadora das relações bilaterais. "É um estímulo maior para que os empresários brasileiros invistam no Marrocos e para que os empresários marroquinos invistam no Brasil. Nós pretendemos, também, retomar o trabalho do nosso comitê conjunto de comércio e investimentos. Nossa ideia é retomar o trabalho em bases regulares, dando conta desse adensamento das nossas relações bilaterais. Também pretendemos retomar um diálogo exploratório com vistas a uma possível negociação de um acordo comercial entre Mercosul e Marrocos para que possamos ter ainda melhores condições de estimular nossa pauta conjunta de trocas comerciais".


Ao encerrar sua fala, o secretário-executivo do MDIC lembrou que a retomada do voô direto de Casablanca a São Paulo, três vezes por semana, a partir deste mês, vai contribuir para ampliar o conhecimento mútuo e aumentar o intercâmbio comercial entre Brasil e Marrocos. Também participaram da solenidade de abertura, o secretário de Comércio e Serviços do MDIC, Humberto Ribeiro, o Embaixador do Brasil no Marrocos, Frederico Duque Estrada, o vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria, Paulo Tigre, o vice-presidente da Câmara de Comércio e Serviços de Casablanca, Samir Hamady, e a vice-presidente da Comissão de Coordenação dos Conselhos de Negócios do Marrocos, Assia Ayouch.


Argélia


Na primeira parte da missão, a delegação brasileira esteve em Argel, na Argélia, onde os encontros entre empresários brasileiros e argelinos geraram US$ 2 milhões, entre negócios imediatos e expectativas de vendas para os próximos 12 meses. Como chefe da missão, o secretário-executivo Ricardo Schaefer, reuniu-se com os ministros argelinos do Desenvolvimento Industrial e Promoção de Investimentos, Amara Benyounés, dos Negócios Estrangeiros da Argélia, Ramtane Lamamra, da Agricultura, Abdelouahab Nouri, com o ministro dos Transportes, Amar Ghoul e com o ministro do Comércio Mustapha Benbado.


Um dos principais assuntos tratados foi a proposta brasileira de criar um grupo de trabalho para a implantação de um Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos com o objetivo de criar possibilidades de cooperação mais estreita entre os dois governos e um ambiente que possibilite às empresas brasileiras e argelinas trabalharem em conjunto. Também participaram das reuniões, o embaixador brasileiro na Argélia, Eduardo Barbosa, e o Secretário de Comércio e Serviços do MDIC, Humberto Ribeiro.


A Missão Empresarial do Brasil à Argélia e ao Marrocos é uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), em conjunto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa também conta com o apoio do Ministério das Relações Exteriores (MRE), da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira e da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O objetivo é promover a ampliação do fluxo comercial entre o Brasil e os países do Norte da África, além de explorar as possibilidades de cooperação entre os setores produtivos desses mercados.

Fonte: MDIC