With Borders

No Borders

13/01/2014

MINISTROS DISCUTEM MAIOR INTEGRAÇÃO ENTRE BRASIL E PARAGUAI

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, afirmou nesta segunda-feira, em Assunção, Paraguai, que o Brasil está comprometido com o crescimento econômico do país vizinho e disse ver oportunidades para integração produtiva na região. "Vamos identificar conjuntamente as oportunidades de integração e investimentos mútuos. Há uma intenção muito firme da presidenta Dilma de estreitar os laços entre os dois países", afirmou, em reunião com seu colega paraguaio, Gustavo Leite.


Pimentel acenou com a possibilidade de financiar empresas brasileiras em obras de infraestrutura no Paraguai e acertou com o ministro Leite a organizações de uma visita de técnicos paraguaios ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Uma das oportunidades em curso é a construção da hidrelétrica de Yguazú, que terá capacidade instalada de cerca de 200 MW. Outra possibilidade de cooperação é o fornecimento de ônibus e veículos flex fabricados no Brasil, dentro de um programa de renovação da frota e de incentivo ao uso de biocombustíveis idealizado pelo governo paraguaio.


Gustavo Leite disse que o Paraguai oferece boas condições de competitividade às empresas brasileiras, “que já são responsáveis por US$ 200 milhões em exportações do Paraguai para o Brasil”. Leite reconheceu, no entanto, que a falta de conhecimento do empresariado brasileiro sobre o vizinho ainda é uma barreira aos negócios bilaterais. Para aumentar o intercâmbio entre os dois países, Pimentel acertou apoio a missões de negócios e de governo que o Paraguai organizará para apresentar oportunidades de investimento a empresários brasileiros.


Já há duas ações previstas: uma missão da Federação das Indústrias do Estado do Paraná a Assunção e uma missão de autoridades paraguaias, lideradas pelo ministro Leite, a São Paulo, que será organizada com apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

Fonte: MDIC