With Borders

No Borders

28/02/2012

SECRETÁRIO DO MDIC AFIRMA QUE PPB´S SERÃO ATUALIZADOS

O anúncio foi feito pelo o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Alessandro Teixeira, em reunião na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM)
Alessandro Teixeira está em Manaus para participar da 255a reunião do CAS (Divulgação)
“O Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio vai revisar os Processos de Produtos Básicos nos próximos 60 dias com a proposta de em 120 dias atualizar todos os PPB´s existentes para dar mais agilidade àquilo que queremos desenvolver e impulsionar na indústria”, anunciou o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Alessandro Teixeira, em reunião na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM).
O presidente da FIEAM, Antonio Silva, aproveitou o encontro com o secretário para discutir os interesses da indústria amazonense, bem como dos demais segmentos econômicos do Estado, em reunião que contou também a participação de representantes do MDIC, Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (FAEA) e Associação Comercial do Amazonas (ACA).
Segundo o presidente da FIEAM, o Estado do Amazonas tem condições de mostrar uma política de desenvolvimento segura e lucrativa, porém é indispensável que os órgãos federais acreditem na capacidade da participação efetiva da indústria amazonense. “Temos uma indústria produtiva e viável do qual a nossa população necessita para se manter independente, visto que somos um estado afastado dos grandes centros econômicos do País. Precisamos mostrar a importância dos investimentos empregados na região na geração de emprego, renda e desenvolvimento do Amazonas”, destacou Silva.
Dos pleitos apresentados a Alessandro, o presidente do CIEAM, Wilson Périco, solicitou maior observação do MDIC nos PPB´s que estão prontos para serem aprovados, levando em consideração a competitividade, sustentabilidade e desenvolvimento das empresas que apostam no Polo Industrial de Manaus (PIM). “Estamos falando dos PPB´s relacionados à Videolar, à produção de interruptor e tomadas e do cultivo da juta”, elencou Périco, reivindicando também uma estratégia para a devolução das taxas da Suframa, no valor de R$ 300 a R$ 400 milhões.
Na visão do superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira, o momento é de vencer as questões pontuais do PIM e construir diretrizes dos passos futuros para que o Modelo Zona Franca de Manaus seja sempre bem sucedido.
Para Teixeira, a visita à FIEAM foi positiva, pois trouxe uma visão ampla das preocupações dos setores econômicos aos técnicos do MDIC que participaram do encontro, sendo possível retornar à Brasil com uma pauta das medidas a serem estudadas.
“Discutimos questões relacionados à economia do país, alinhando alguns pontos prioritários da indústria amazonense, bem como discutimos o futuro do PIM, a partir do ponto de vista da FIEAM, Superintendência, Governo e demais entidades presentes”, concluiu o secretário-executivo do MDIC.

Fonte: ACRITICA.COM.