With Borders

No Borders

21/03/2012

FECOMÉRCIO AVALIA GERAÇÃO DE EMPREGO EM SANTA CATARINA EM 2012

Os setores que mais se destacaram pelo incremento de novas vagas no estado foram a indústria de transformação
O Brasil criou em fevereiro 150.600 novos empregos formais, do total nacional, Santa Catarina responde por 15.719 oportunidades de trabalho. Os dados do CAGED, Cadastro Geral de Emprego e Desemprego, foram divulgados pelo Ministério do Trabalho e do Emprego no último dia 16.
O crescimento no emprego formal foi menor do que o registro de fevereiro de 2011 (quando foram geradas 280.799 novas vagas), mas é considerado satisfatório, uma vez que o resultado anterior foi o recorde histórico da série para o mês de fevereiro.
No Estado o resultado também é inferior ao de fevereiro de 2011. Os setores que mais se destacaram pelo incremento de novas vagas no estado foram a indústria de transformação (9.375), a administração pública (3.812), os serviços (2.673) e a agropecuária (727).


Comércio apresenta saldo negativo na geração de emprego formais


Mais uma vez o comércio teve saldo negativo (-1.545 vagas). O corte repete o ocorrido em janeiro e é resultado natural da retração de parte das vagas temporárias criadas em setembro, outubro e novembro para atender às festas de final de ano.


Falta de Qualificação


Para a Fecomércio, os motivos de tal desaceleração na contratação de novos funcionários advêm da ausência de mão-de-obra qualificada e do cenário internacional, que registra retração de demanda em alguns setores da economia brasileira e o consequente acirramento da concorrência. Este fator, inclusive, teve relação direta com o fraco crescimento do PIB dos últimos trimestres.
Ainda assim a entidade acredita que a tendência é de perda de força desta desaceleração do mercado de trabalho já no segundo semestre deste ano, com expectativas de que o país volte a crescer com mais força.

Fonte: Economia SC.