With Borders

No Borders

03/04/2012

OPERAÇÃO KAMURI: RECEITA FEDERAL COMBATE ESQUEMA DE DESCAMINHO DE MÍDIAS E EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS

A Receita Federal do Brasil (RFB) e a Polícia Federal deflagaram hoje, 03/04, a “Operação Kamuri” com o objetivo de combater esquema de descaminho de mídias virgens, eletrônicos e produtos de informática e a comercialização dos mesmos.
A operação, realizada em conjunto com a Receita Federal e Polícia Federal, conta com o apoio de outros órgãos como a Polícia Rodoviária Federal e a Brigada Militar/RS.
Estão sendo cumpridos 09 (nove) mandados de prisão, 19 (dezenove) mandados de busca e apreensão nas empresas e residências dos suspeitos, além de 14 (quatorze) mandados de busca e apreensão de veículos utilizados na atividade criminosa. Participam da operação 60 policiais federais e 20 servidores da Receita Federal.
As ações ocorrem simultaneamente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.
Conforme apurado nas investigações a organização criminosa seria capitaneada por empresários do ramo de comércio de suprimentos de informática, os quais mantêm uma dinâmica rotina de internalizar irregularmente mercadorias pelas fronteiras do Brasil com Uruguai e Paraguai e comercializá-las a partir de suas lojas em Balneário Camboriú, Florianópolis e Itajaí. Grande parte das mídias virgens descaminhadas se destinam a abastecer o mercado da pirataria.
Estima-se que a quadrilha atue há cerca de três anos e que neste período o montante de tributos que deixou de ser recolhido, por conta do descaminho, chegue a 4,5 milhões de reais.
O trabalho de investigação e repressão da Receita Federal foi desenvolvido desde janeiro de 2011 e em cooperação com a Polícia Federal foram realizadas operações de repressão ao descaminho e contrabando nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, com a apreensão de 1,1 milhão de unidades de mídias virgens.
A operação foi batizada como KAMURI em alusão à cidade de Balneário Camboriú. Segundo a versão mais aceita, em mapas mais antigos da região, havia um rio com nome Camboriú antes da chegada de europeus ao local. O nome viria então do tupi Kamuri (peixe robalo) e Y (água), sendo traduzido como “água de robalo\".
Outras informações poderão ser obtidas com a Alfândega da Receita Federal do Brasil no Porto de Itajaí/SC, pelo telefone (47) 3341-0309.

Fonte: Alfândega da Receita Federal.