With Borders

No Borders

11/05/2012

EXPORTAÇÕES COMEÇAM A DAR SINAIS DE TRAVAGEM

Mercados fora da Europa aguentam ritmo do comércio externo. Vendas para Espanha caíram.
As exportações nacionais cresceram a bom ritmo no primeiro trimestre do ano, mas já começaram a dar sinais de abrandamento. Em Março, último mês do primeiro trimestre, cresceram 8,3% em termos homólogos, quando em Janeiro e Fevereiro haviam registrado um crescimento acima dos 13%. Com a Europa a contas com a crise de dívida, os mercados extracomunitários continuam a aguentar o ritmo das vendas ao exterior.
De acordo com os dados publicados ontem pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), as exportações somaram 4.092 milhões de euros no mês de Março. O valor representa uma subida de 8,3% em termos homólogos e sinaliza um abrandamento das vendas ao exterior, à medida que a crise na Europa se vai agravando.
É que, apesar do aumento de 8,3% ser significativo, compara com as variações homólogas de 13,6% e 13,5% registradas em Janeiro e Fevereiro, respectivamente. "As exportações abrandaram em Março fundamentalmente devido à desaceleração das exportações para a Alemanha e queda das exportações para Espanha, os nossos dois maiores parceiros comerciais", explica Paula Carvalho, economista do BPI, para quem "este comportamento pode ser pontual, já que coincidiu com um período de possível queda da atividade na Europa". 

Fonte: Diário Econômico.