With Borders

No Borders

09/05/2012

MISSÃO COMERCIAL BRASILEIRA FECHA NEGÓCIOS DE US$ 24 MILHÕES NA COLÔMBIA

Representantes de 42 empresas brasileiras participaram nesta quarta-feira (9) de encontros de negócios em Bogotá (Colômbia). Os empresários fizeram transações comerciais com 154 companhias colombianas, de diversos setores, como por exemplo, máquinas e equipamentos; moda; produtos plásticos e químicos; saúde e tecnologia; casa e construção; eletroeletrônicos; entre outros. O volume de negócios previsto para os próximos 12 meses é de US$ 24 milhões. A comitiva brasileira de empresários segue para Lima (Peru) onde acontecerão outras rodadas de negócios.
Durante a missão comercial em Bogotá, promovida pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o secretário-executivo adjunto do Mdic, Ricardo Schaefer, coordenou a III Reunião da Comissão de Monitoramento de Comércio com o vice-ministro de Comércio Exterior da Colômbia, Gabriel Duque Mildenberg, para tratar de temas relacionados ao comércio bilateral entre os dois países.

Intercâmbio Comercial


No primeiro quadrimestre deste ano, o Brasil exportou para a Colômbia US$ 857,5 milhões, número 16,4% superior em relação às exportações no mesmo período do ano passado (US$ 736,5 milhões). As compras brasileiras oriundas do mercado colombiano somaram de janeiro a abril, US$ 433,7 milhões, valor também superior (9,5%) ao registrado no mesmo intervalo de tempo de 2011 (US$ 396 milhões). Com isso, o intercâmbio comercial está superavitário em US$ 423,9 milhões para o Brasil em 2012.
Os principais produtos brasileiros exportados para a Colômbia no primeiro quadrimestre do ano foram: açúcar refinado, produtos laminados planos de ferro ou aço, pneumáticos, milho em grãos, e hidrocarbonetos e derivados de halogenados.
Os principais bens importados pelo Brasil, originários do mercado colombiano, foram: hulhas, policloreto de vinila – pvc, coques e semicoques de hulha, polímeros de etileno, e desperdícios e resíduos de cobre.

Fonte: Portal Brasil.