With Borders

No Borders

19/06/2012

CECIEX PASSA A TER REPRESENTATIVIDADE NACIONAL

Depois de 15 anos como um departamento da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o Conselho Brasileiro das Empresas Comerciais Importadoras e Exportadoras (CECIEx) ganhou personalidade jurídica.
Com o novo formato, o conselho passa a ter mais representatividade, pois sua diretoria será formada por representantes de outros estados, além de São Paulo.
A sua formalização e os nomes dos novos integrantes do Conselho foram anunciados durante reunião na sede da ACSP, no Centro da Capital.
“A previsão era de iniciarmos as atividades com 30 empresas, mas vamos começar com 40 companhias de estados como Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Ceará e Paraíba”, disse Roberto Ticoulat, que integra o conselho. Ao explicar a importância das empresas comerciais importadoras e exportadores no desenvolvimento do comércio exterior do País, Ticoulat afirmou que há um longo caminho pela frente. “O Brasil ainda não está preparado para o mercado global. É preciso aprimorar parcerias com outros países e, ainda, remover um entulho burocrático que atrapalha o comércio exterior. Essas são algumas das funções do CECIEx”, afirmou.
O presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato, lembrou que a entidade está completando 118 anos e que tem atualmente 20 conselhos em operação. Em todos, seus militantes são expoentes nas respectivas áreas de atuação e que buscam um ideal. História – “Toda atividade humana tem um ideal. Espero que o CECIEx dê sequência a uma história já solidificada, que tem como essência dar voz ao empreendedor baseado em ideais”, disse. Rogério Amato também lembrou que as empresas do segmento foram as principais responsáveis pela internacionalização de países como o Japão, a Coreia do Sul e Itália. Estima-se, no Brasil, a existência de quase seis mil empresas do setor, que respondem por 15% dos negócios internacionais.
O presidente da ACSP também destacou a visão do então vice-presidente da entidade Roberto Shoueri que, em 1995, trouxe a ideia da criação da Comissão de Comerciais Importadoras e Exportadoras, que deu origem ao CECIEx. “Nos temos um ideal de comércio exterior, que é uma forte arma para o desenvolvimento do Brasil. O novo conselho tem muito trabalho pela frente”, disse Shoueri, que hoje é membro do Conselho Superior da ACSP.
Presente ao evento, Maurício Manfré, representante da Agência Brasileira de Promoção de Exportações (Apex), disse que a experiência mostra que os projetos de comércio só saem do papel com trabalho sério. “Em anos de parceria, o profissionalismo da ACSP foi demonstrado em várias oportunidades nas missões comerciais realizadas, o que ajudou a mudar o olhar do governo sobre as empresas do setor”, disse. Também participaram do evento Fábio Faria, da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), e os vice-presidentes da ACSP Renato Abucham e Luiz Roberto Gonçalves. Os dois últimos vão integrar o conselho deliberativo do CECIEx, do qual faz parte também Roberto Ticoulat.

Fonte: AEB - Associação de Comércio Exterior do Brasil.