With Borders

No Borders

20/06/2012

CNI LANÇA CAMPANHA PARA AUMENTAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA

Preocupada com a crescente perda de competitividade das empresas brasileiras, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) acaba de lançar uma campanha publicitária em jornais, revistas TV e internet.
Nos anúncios, cujo slogan é A indústria tem pressa, o Brasil não pode esperar, os empresários sugerem mudanças urgentes no sistema tributário e na legislação trabalhista. Pedem ainda mais qualidade na educação, redução da burocracia, investimentos em infraestrutura e em inovação.
Em um dos anúncios, a CNI lembra que as empresas brasileiras trabalham, em média, 13 vezes a mais que as concorrentes estrangeiras para pagar impostos. Destaca, ainda, que a cobrança de vários impostos nas diversas etapas da cadeia de produção inibe os investimentos e aumenta os preços para o consumidor.
“Queremos chamar a atenção da sociedade para problemas antigos que asfixiam a indústria”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade. “Nossas empresas estão sujeitas a custos altíssimos decorrentes da elevada carga tributária, do precário sistema de logística de transporte e de infraestrutura, da burocracia e da má qualidade da educação. A falta de soluções para esses problemas nos coloca em desvantagem diante dos competidores estrangeiros”, completa Andrade.
Além disso, a CNI colocou no ar o site http://aindustriatempressa.com.br no qual detalha as ações necessárias para resgatar a capacidade de competição da indústria brasileira. As propostas estão divididas em 12 áreas consideradas prioritárias para a CNI, que são: segurança jurídica, macroeconomia do alto crescimento, tributação e gasto público, infraestrutura, educação, inovação, comércio exterior, meio ambiente, burocracia e micro e pequena empresa.
No site, os internautas poderão dar sugestões e assinar o manifesto em favor do aumento da competitividade da indústria brasileira.

Fonte: Export News.