With Borders

No Borders

22/06/2012

5% DAS EMPRESAS DE COMÉRCIO EXTERIOR ERAM 'LARANJAS'

Um levantamento realizado pela Inspetoria da Receita Federal em São Paulo constatou que 5% das empresas que atuaram no comércio exterior nos últimos dez anos eram de fachada, operadas pelos chamados "laranjas" - pessoas que emprestam seu nome ou nem sabem que têm seus dados usados em tais operações. 
O papel da empresa de fachada é o de ocultar o verdadeiro interessado nas operações, segundo a Receita. Com isso, os envolvidos tentam dificultar a verificação da origem dos recursos empregados e os operadores do esquema fraudulento. 
Os dados foram pesquisados pela Receita Federal no Sistema Radar , que consegue rastrear as operações de comércio exterior. 


Balanço 

As fiscalizações levaram ao fechamento de 514 empresas instaladas na capital e na Grande São Paulo desde o ano de 2002. Outras 337 empresas foram multadas em valores que, juntos, somam R$ 1,9 bilhão devido a fraudes contra o fisco.

Fonte: DESTAK Jornal.