With Borders

No Borders

26/06/2012

PRESIDENTE PARAGUAIO DIZ QUE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DO PAÍS FICARÃO EM SEGUNDO PLANO

O presidente paraguaio, Federico Franco, disse hoje (26), em entrevista à imprensa estrangeira, que não pretende antecipar as eleições no país, previstas para abril de 2013. Ele afirmou ainda que deixará em segundo plano a relação do Paraguai com a comunidade internacional para se dedicar à política interna.
“Não podemos, neste momento, nos ocuparmos das relações internacionais se primeiro devemos cuidar para que tudo esteja normal”, disse Franco. “Sou responsável por garantir que não vá acontecer uma guerra civil”, continuou.
A preocupação é motivada pela situação que se seguiu à saída do ex-presidente Fernando Lugo. Protestos de apoiadores do ex-mandatário e de pessoas favoráveis ao novo governo devem acontecer nos próximos dias.
Franco também manifestou garantia de que o país realizará eleições no prazo previsto. “Os prazos eleitorais serão respeitados, serão realizadas eleições conforme se estabelece a lei eleitoral. Se Deus e a Virgem Maria permitirem e também com a ajuda dos meios de comunicação internacionais, vamos entregar o meu governo em 15 de agosto de 2013 e, tomara que, com um país mais organizado”, disse.
Lugo deixou a presidência do Paraguai destituído em um processo de impeachment conduzido pelo Congresso paraguaio. O governo brasileiro condenou a forma como o processo foi conduzido e disse que foi dado pouco tempo para Lugo se defender.


* Com informações da Agência Pública de Notícias do Paraguai - IP Paraguay

Fonte: Agência Brasil.