With Borders

No Borders

27/06/2012

MENOS OTIMISTAS EM RELAÇÃO AO PAÍS, ENTIDADES ESTRANGEIRAS REDUZEM EXPECTATIVA DE CRESCIMENTO DO PIB

As entidades internacionais perderam o otimismo em relação ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apontam que o índice teve uma queda expressiva, com 5 pontos positivos. Anteriormente, foram registrados 14 pontos. A expectativa de mais da metade dos entrevistados é que o crescimento do PIB fique entre 1,6% e 3,5%.
Divulgados hoje (27), os resultados fazem parte da segunda edição do Monitor da Percepção Internacional do Brasil. O estudo ainda destaca que, do total de entrevistados, 41% projetam taxa de inflação acima da meta oficial de 4,5%. Na pesquisa, o indicador aponta 5,5% de inflação para este ano.
O levantamento também mostra que “as políticas de redução das taxas de juros, pelo Banco Central e pelos bancos comerciais públicos, acompanhadas pelos bancos privados, tiveram impacto sobre a percepção dos agentes internacionais sobre o tema”. O índice subiu de 14 pontos para 41 pontos, considerando volume ofertado, prazos e taxas de juros.
Os entrevistados demonstraram insegurança em relação à política externa. Quando perguntados sobre a projeção internacional do Brasil, os entrevistados diminuíram a expectativa em 14 pontos, saindo de 49, em março, para 25, em junho. Também houve redução nos indicadores sobre a influência do Brasil em instituições multilaterais e sobre a influência do país na América Latina. Os índices caíram, respectivamente, de 40 para 26 pontos; e de 54 para 40 pontos.
A pesquisa foi feita com 170 entidades estrangeiras, entre os dias 21 de maio e 6 de junho. Resultados acima de 50 pontos são considerados favoráveis.

Fonte: Agência Brasil.