With Borders

No Borders

31/07/2012

COMISSÕES NA CÂMARA DEBATEM RISCO DE PARALISAÇÃO NA MARINHA MERCANTE

O risco de paralisação na navegação marítima brasileira será discutido nesta quinta-feira (2) por duas comissões da Câmara: de Viação e Transportes; e de Trabalho, de Administração e Serviço Público. O debate será realizado às 10 horas, no Plenário 11.
A ameaça vem da falta de mão-de-obra para operar navios, segundo o deputado Edinho Bez (PMDB-SC), que pediu a realização do debate. Ele é integrante da Frente Parlamentar Mista de Defesa da Infraestrutura Nacional, grupo que já fez um diagnóstico do setor e previu que a marinha mercante, em breve, sofrerá com a falta de pessoal qualificado.
"Vamos levantar esses questionamentos e saber por que as pessoas não querem mais trabalhar nessa área”, diz o deputado. “Se não investirmos na área de infraestrutura, vamos estar impedidos de crescer. Estamos nos antecipando antes que o mal aconteça."
Edinho Bez destaca um estudo feito a pedido da Petrobras Transportes (Transpetro) e divulgado no fim do ano passado. A pesquisa confirma o risco de paralisações futuras na navegação marítima brasileira por falta de tripulação.
De acordo com o ministro da Secretaria de Portos, Leônidas Cristino, o transporte aquaviário representa 3% do total do transporte de cargas no País. Segundo ele, a meta do governo para os próximos dez anos é dobrar a quantidade de produtos administrados em portos brasileiros, chegando a 1,7 bilhão de toneladas.
Além do ministro da Secretaria de Portos, foram convidados para a audiência pública do dia 2 de agosto:


- o ministro do Trabalho, Brizola Neto;
- o presidente da Transpetro, Sérgio Machado;
- o diretor de abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza;
- o diretor de portos e costas da Marinha, vice-almirante Ilques Barbosa Júnior;
- o diretor-geral em exercício da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Tiago Pereira Lima;
- o presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Navegação Marítima (Syndarma), Bruno Bastos Rocha;
- o presidente do Sindicato Nacional dos Oficiais da Marinha Mercante (Sindmar), Severino Almeida Filho.

Fonte: Agência Câmara.