With Borders

No Borders

09/08/2012

PARCERIA ENTRE BRASIL E JAPÃO IRÁ CAPACITAR EMPRESAS PARA GESTÃO DA PI

O INPI e o Escritório Japonês de Patentes (JPO) assinaram, nesta quinta-feira, dia 9 de agosto, em Brasília, acordo de cooperação com foco em ações de capacitação. O objetivo é mostrar para empresas como aprimorar a gestão da propriedade intelectual como parte importante da estratégia de negócios. No acordo com o Japão, haverá pelo menos três ações de capacitação, previstas ainda para o segundo semestre de 2012, para especialistas em propriedade intelectual e representantes de diversas empresas, tais como Embraer, Usiminas, Whirlpool e Volkswagen.
Também estão previstas capacitações para os servidores do INPI e atividades de pesquisa, tanto para os examinadores de patentes quanto para os servidores que ministram cursos. O objetivo é discutir melhores práticas em busca de aumento na qualidade dos exames.
Por sinal, durante a assinatura do acordo, os japoneses destacaram a importância da cooperação para ampliar a qualidade dos exames. Eles também mostraram como a contratação de pessoal e o subsídio de pesquisadores externos foram medidas importantes para reduzir o prazo de análise das patentes. No Japão, o backlog também era um problema e, agora, eles trabalham com a meta de analisar em menos de um ano a partir do pedido de exame - meta bem próxima à do INPI.
Além disso, foi apresentada a experiência do Prosur, que iniciará um exame colaborativo de patentes via sistema e-PEC. Isso levou a uma discussão sobre projetos-pilotos de colaboração com o Japão. Pesquisadores japoneses devem vir ao Brasil em breve para conhecer o e-PEC e ainda avançar nas discussões sobre a reforma do sistema PCT, que permite o envio dos pedidos de patentes para vários países. Pesquisadores brasileiros também devem ir ao Japão.

Fonte: Instituto Nacional de Propriedade Industrial.