With Borders

No Borders

10/08/2012

DIRETOR DO BC DIZ QUE AINDA HÁ ESPAÇO PARA EXPANSÃO DO CRÉDITO

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Hamilton Araújo, disse que ainda existe espaço para a expansão de crédito no Brasil. Mais do que isso, para ele o momento é propício para que isso aconteça.
"Existe espaço para expansão do crédito. Além de possível, a continuidade da expansão do mercado de crédito é desejável, haja visto sua importância para que o Brasil experimente, nos próximos anos, um ciclo de crescimento sustentável e duradouro", disse.
Araújo reconheceu, porém, que a velocidade do crescimento da oferta de crédito vem diminuindo. "O crédito, tanto para o consumo quanto para o investimento, cresceu nos últimos anos a uma taxa média ao redor de 20% ao ano. Nos últimos meses, nota-se redução na velocidade de crescimento para patamares na vizinhança de 15%, em termos anualizados. Não se pode desconhecer que, após vários anos de forte crescimento, certa moderação seria o caminho natural do mercado de crédito."
Sobre as análises de que a inadimplência vem prejudicando o mercado de crédito, o diretor disse que esse risco não existe. "Sobre a inadimplência, aspecto dos mais relevantes para o mercado de crédito, os indicadores apontam recuo neste segundo semestre."
"De fato, o aumento recente da inadimplência no segmento de crédito à pessoa física, em parte se deveu a fatores específicos devidamente identificados e tempestivamente corrigidos pela regulação prudencial. De qualquer maneira, é importante mencionar que, em nenhum momento, este avanço da inadimplência pôs em risco a estabilidade do sistema, que se encontrava, a rigor se encontra, bem provisionado e bem capitalizado, portanto, plenamente capaz de acomodar eventuais perdas."
Araújo ainda afirmou que o mercado de crédito é fundamental para o crescimento econômico do país. "O Brasil vem crescendo com inclusão social e neste novo momento, importantes mudanças legais e institucionais contribuíram para o aprofundamento do mercado de crédito. Para que este processo tenha continuidade, e até mesmo se intensifique, é natural e desejável que o mercado de crédito continue em crescimento. A ampliação do mercado de crédito é consequência e causa do crescimento da economia. Temos espaço para crescer de forma segura", concluiu.

Fonte: Economia SC.