With Borders

No Borders

23/02/2012

COMPLEXO DO ITAJAÍ INICIA 2012 COM CRESCIMENTO

O Complexo Portuário do Itajaí registrou avanço nas operações em janeiro, o que abre boas expectativas para o exercício de 2012. Englobando as operações do Porto Público e demais terminais privativos instalados nas duas margens, foram operados 82,98 mil TEU´s (Twenty-foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés), com avanço de 5% sobre janeiro de 2011. Em tonelagem, o complexo operou 900,25 mil toneladas, com crescimento de 13% sobre janeiro do ano passado. Os volumes de cargas de importações continuaram superiores aos volumes de exportação, mantendo a tendência observada no fechamento do exercício de 2011, o que poderá ocorrer pelo menos durante o primeiro semestre de 2012. Os número serão apresentados na reunião ordinária de fevereiro do Conselho de Autoridade Portuária de Itajaí nesta sexta-feira, 24.
A movimentação de cargas contêinerizadas registrada na margem direita – Porto Público e APM Terminals Itajaí - atingiu 38,30 mil TEU´s, ante 34,83 mil TEU´s registrados em janeiro de 2011. O avanço foi de 10%. No período foram registradas 45 escalas, com uma movimentação total de 355,07 toneladas em cargas acondicionadas em conteineres. O número de atracações foi o mesmo registrado em janeiro do ano passado, quando a movimentação da margem direita somou 334,02 mil toneladas. Porém, a movimentação apresentou um moderado avanço.
Na margem esquerda no Terminal Portonave, em Navegantes, a movimentação de cargas em contêineres atingiu a 44,68 mil TEU´s, ante 43,66 mil TEU´s, verificada em janeiro de 2011. O crescimento foi de 2%. Foram registradas 52 escalas e a movimentação total em tonelagem atingiu a 532,31 mil toneladas, sendo que em janeiro de 2011 a Portonave registrou 54 escalas, com 433,07 mil toneladas movimentadas.
“No início do ano passado a Autoridade Portuária estipulou a meta de ultrapassar a marca de 1 milhão de TEUs em 2011, porém, no decorrer do ano a expectativa foi frustrada, devido a fatores e acontecimentos impediram e não permitiram que a meta fosse alcançada. Diante dessa realidade, incorporamos a mesma meta para o exercício de 2012, que está apenas começando”, diz o diretor Executivo do Porto de Itajaí, Heder Cassiano Moritz. Entretanto, o executivo diz que, além de atingir a meta estipulada, a Autoridade Portuária deve focar igualmente como objetivo para 2012 a melhoria do padrão de qualidade dos serviços prestados no Complexo, o que deverá ser o grande desafio a ser alcançado.
“A busca da excelência de nossos serviços será essencial para que possamos driblar os impactos que crises internacionais possam causar em nossas operações, que iniciaram o ano com bom desempenho”, acrescenta o superintendente Antonio Ayres dos Santos Júnior. Para Ayres, a retomada de alguns importantes mercados pela indústria catarinense de carnes para os suínos produzidos no Estado também pode contribuir para melhorar a performance do Complexo neste ano. “Mas para pegarmos essa fatia de mercado precisamos estar competitivos”, complementa o superintendente.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Porto de Itajaí.